POLÍTICA DE PREVENÇÃO À LAVAGEM DE DINHEIRO E COMBATE AO FINANCIAMENTO DO TERRORISMO.


Como instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil, a Fair Corretora de Câmbio está obrigada a implementar e manter atualizados políticas, procedimentos e controles internos destinados a prevenir a sua utilização na prática dos crimes previstos em Lei.

O objetivo do órgão regulador é impedir que, por intermédio de operações realizadas por instituições autorizadas, haja a incorporação, na economia formal, como se fossem lícitos, de recursos obtidos por meio de práticas criminosas tais como tráfico de drogas e armas, corrupção, sonegação fiscal, financiamento ao terrorismo, entre outras abrangidas nas Leis citadas.

A possibilidade de utilização da Corretora para essa finalidade, seja na intermediação de operações de câmbio, nas operações realizadas na posição própria ou na prestação de serviços de assessoria em comércio exterior, câmbio e capitais internacionais, deve constituir preocupação constante de sua Direção, dos seus funcionários e de seus prestadores de serviço, diante dos riscos legais, de imagem, de reputação e financeiros que infrações à legislação vigente podem acarretar.

Matriz São Paulo: